Imagem

Busca

Jun / 2015 - Colunas - Arbitragem e mediação

O TEMA ‘terceirização do trabalho’ ganhou uma dimensão muito maior do que deveria acontecer, porque foi ideologizado e política e propositalmente misturado com eventuais perdas de direitos dos trabalhadores. O que está por trás dessa discussão é a melhoria da produtividade do trabalho e a modernização das relações entre empregadores e empregados, bastante complicada por uma legislação obsoleta que engessa tais relações.E essa é apenas uma das questões sobre as quais nosso Parlamento terá que se debruçar nos próximos meses e anos para reformar leis e regras ou regulamentos que inibem o avanço das empresas rurais brasileiras rumo ao desenvo...

Mai / 2015 - Colunas - Bons alimentos processados

OS NÚMEROS da indústria brasileira de alimentação são animadores: no ano passado, o faturamento do setor chegou a R$ 529,6 bilhões, dos quais 81% referem-se a alimentos mesmo e 19% a bebidas.As exportações somaram US$ 35,4 bilhões. Segundo o IBGE, são cerca de 33.500 empresas empregando 1,6 milhão de pessoas, e o Brasil é o maior exportador mundial de alimentos processados, em volume.De acordo com o Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL), do governo paulista, esta indústria “sempre utilizou-se de ingredientes, processos e embalagens que atendem as expectativas das agências reguladoras”, mas há um estranho movimento contrário a ela. ...

Abr / 2015 - Colunas - Respostas

AS MANIFESTAÇÕES de 15 de março passado não tiveram o impacto esperado junto ao governo federal, pelo menos quanto às falas dos ministros escalados pela presidente Dilma Rousseff, na noite do mesmo dia, e à fala dela, no dia seguinte.Os ministros minimizaram o impressionante movimento, atribuindo-o aos eleitores que perderam as eleições de outubro passado e prometendo medidas contra a corrupção que, aliás, já vêm acontecendo. Insistiram várias vezes no aspecto democrático das manifestações, dispondo-se ao diálogo com todos os atores sociais e reiterando a condenação à violência e às pouquíssimas e tolas propostas de intervenção militar, c...

Mar / 2015 - Colunas - Mais pra lá

DEPOIS DE anos de completo descaso com a agroenergia, o governo federal tomou algumas providências que permitiram uma oxigenação a boa parte do setor.Duas medidas importantes foram tomadas no início de 2015. A primeira foi a CIDE sobre a gasolina, um mecanismo encontrado pelo Governo para compensar as externalidades não monetizáveis do etanol, como a vantagem sobre o combustível fóssil na questão ambiental, em favor da saúde pública, e, também, na geração de empregos. E a segunda foi a decisão de aumentar a mistura de etanol de 25% para 27% em uma primeira fase, com vistas a elevá-la a 27,5% mais à frente.Governadores dos principais esta...

Fev / 2015 - Colunas - O agro na bolsa

A “DUREZA” econômica de 2014, com o triste resultado do PIB e a queda dos preços das principais commodities exportadas pelo Brasil, acabou afetando o valor das ações de empresas negociadas pela BM&FBOVESPA. O índice anual delas caiu 2,91% no ano. Para esta queda, contribuiu bastante a desvalorização de papéis de empresas como a Petrobras e a Eletrobras, por razões conhecidas.E as empresas do agronegócio listadas na Bolsa tiveram queda bastante acentuada. A redução do valor em dólar da soja, do algodão e do milho, por exemplo, levou para baixo as ações das principais companhias agrícolas que lidam com estes produtos. A que mais sofreu foi...

Jan / 2015 - Colunas - Frutas para o mundo

O MAIOR poder aquisitivo de populações do mundo todo, especialmente dos países emergentes, sugere um grande potencial para o aumento de consumo de frutas in natura. Trata-
se de um mercado que tem a ver com prazer: a beleza do colorido das frutas, seu aroma adocicado e típico que chega a marcar fases da vida, a doçura do paladar – são muitos os elementos medidos pelos sentidos; até mesmo o manuseio dos produtos: quem não gosta de pegar uma maçã, um cacho de uva, uma tangerina?Somos o terceiro maior produtor mundial de frutas, atrás apenas da China e da Índia. Em 2012, último ano com dados oficiais, produzimos 42 milhões de toneladas. A Co...

Dez / 2014 - Colunas - Ano internacional da agricultura familiar

ESTAMOS NO fim do Ano Internacional da Agricultura Familiar, pela ONU.Setor fundamental da agropecuária brasileira, a agricultura familiar tem sido objeto de análises muito diversas, em função da falta de clareza do conceito a seu respeito.A Lei nº 11.326, de 24 de julho de 2006, definiu o assunto:“Art 3º: Para os efeitos desta Lei, considera-se agricultor familiar e empreendedor familiar rural aquele que pratica atividades no meio rural, atendendo, simultaneamente, aos seguintes requisitos:I – não detenha, a qualquer título, área maior do que 4 (quatro) módulos fiscais;II – utilize predominantemente mão de obra da própria família nas...

Nov / 2014 - Colunas - Governança e cooperativismo

NA IMPORTANTE reunião mundial de cooperativismo (International Summit of Cooperatives) realizada em Quebec (Canadá), na segunda semana de outubro, ficou evidente o crescimento da participação do movimento em todas as atividades econômicas, sociais e culturais de maior destaque em qualquer país. A declaração da ONU – estabelecendo o ano de 2012 como o Ano Internacional das Cooperativas – realmente deflagrou um poderoso aumento dessa participação, sob os auspícios da Aliança Cooperativa Internacional, que montou um projeto baseado em três premissas:1. ampliar o número de cooperativas e de cooperados em todos os ramos conhecidos;2. propugna...

Out / 2014 - Colunas - Índice de produtividade, de novo!

DE VEZ em quando, especialmente durante campanhas eleitorais, vêm à baila alguns temas que perderam atualidade, mas que continuam sendo defendidos por parcelas da Academia e por movimentos políticos minoritários.Um desses é o famoso índice de produtividade das fazendas brasileiras.Houve um tempo, quando as tecnologias disponíveis não chegavam a todos os produtores, em que a produtividade média era baixa, inibindo nossa competitividade e, também, a abertura consistente da fronteira agrícola.Fazia sentido, então, colocar um “bode” na sala: diante da possibilidade de perder suas terras, os produtores correram atrás de inovação, e, com o ap...

Set / 2014 - Colunas - Agrourbano

JOSÉ LUIZ Tejon Megido, maior autoridade brasileira em Marketing Rural, coordenou recentemente uma pesquisa para a ABAG e a ESPM sobre a percepção da sociedade urbana a respeito das atividades agropecuárias e agroindustriais. Seu estudo foi apresentado no 13º Congresso da ABAG, realizado no último dia 4 de agosto, no Painel “O agronegócio e a sociedade”.Tejon tirou algumas interessantes conclusões do trabalho realizado em doze das maiores cidades do País, somado a outras análises, como uma sobre a classe C da cidade de São Paulo. Eis suas observações:• Hoje a população brasileira reconhece a importância do agronegócio na economia, na ren...